quinta-feira, 4 de abril de 2013

Contando histórias


 O futuro é uma verdadeira caixinha de surpresas e quantas surpresas. Nunca imaginei minha vida do jeito que esta agora.  E posso dizer sem dúvidas que não me arrependo de nada.
 O medo, a reprovação dos outros me fez quase entrar em uma depressão, estava me sentindo completamente sem chão, sem saber o que fazer. Parece que as coisas deixam para acontecer todas de uma vez, às vezes se torna difícil perceber as coisas boas chegando a princípio.
 O primeiro amor foi o que me afetou mais. Não pelo fato de o amor em si me deixa com medo e confusa, o pior de tudo é se apaixonar pelo seu melhor amigo, pelo seu irmãozinho, porque querendo ou não a gente era quase irmão, passamos por muitas coisas juntos. Foram tantas coisas, que eu nem sei explicar direito. Esse é o pior tipo de amor que se possa ter, se apaixonar por algo que é quase impossível dar certo. Éramos inseparáveis, vivíamos grudados e me diz o que aconteceu hoje? Nem nos falamos mais, parece que as mudanças que aconteceram nos distanciaram, foi algo natural. 
 Outra coisa que me abalou bastante foi a inveja que uma melhor amiga, digamos que não posso chamar ela de melhor amiga. Percebi as mudanças com o silêncio do meu telefone, as chamadas era mínimas e hoje não existe um toque se quer, percebi que éramos muito amigas enquanto estávamos juntas, uma olhando para a outra, mas quando a distância chegou a relação de amizade se tornou quase zero e hoje se encontra zero. Ela sempre desejou ser como eu, sempre desejou ser tudo o que eu era. Queria tomar o meu lugar. Eu era do tipo de menina querida por todos, fazia amizade com qualquer pessoa em minutos, era uma moleca, brincava com tudo, não levava nada a serio e eu nunca havia percebido que ela sentia ciúmes disso. Mas por motivos pessoais tive que mudar de colégio e com as minhas pequenas visitas a antiga escola percebo que ela se tornou uma eu, ela era uma cópia minha. 
 Só que a vida tinha surpresas boas para mim. Na mudança de escola conheci pessoas incríveis. E hoje eu descobri o que é significa amizade verdadeira e eu sei que as pessoas se preocupam comigo, com o meu bem estar, aquela depressão se foi. Desapareceu, e o amor? Tornou-se um carinho eterno, uma coisa que nunca acontecerá mais que serve de lembrança do passado. Um passado que dou graças a Deus que já passou. E hoje eu sou eu mesma, com amigas incríveis e a felicidade anda de mãos dadas comigo agora. 
Ps: Desabafo de uma grande amiga, não pude deixa de postar! 

Um comentário:

  1. Ah, sei exatamente o que é isso. Muito bom o texto!!

    ResponderExcluir